O grupo Castle investiu USD 200 milhões na edificação da fábrica de cerveja Nocal, localizada em Bom Jesus, província do Bengo, na perspectiva de expandir a sua actividade no país, informou nesta quinta-feira, em Luanda, o director geral da Companhia União de Cervejas de Angola (CUCA), Bernard Coulais.

Em declarações à Angop, a propósito da participação da Castle no Fórum de Negócios França/Angola, que decorre em Luanda, o gestor disse tratar-se do cumprimento do programa da empresa, incluindo a construção, no princípio deste ano, da fábrica Serbabe, na província de Cabinda, e uma outra no Huambo, em Julho próximo.

Por outro lado, referiu, as empresas cervejeiras do grupo, cuja produção global é de 500 mil electrólitos por mês, equivalentes a seis milhões por ano (70 porcento da oferta do mercado nacional), pretendem continuar a melhorar a sua qualidade, a capacidade produtiva e diversificar as marcas para contrapor as importações.

Em relação às actividades concernentes à Cuca BGI, disse ter dobrado a sua produção nos últimos quatro anos e realçou a intenção de continuar a investir no sector, de modo a modernizar os equipamentos para aumentar a capacidade produtiva da cervejeira e garantir a diversificação da sua produção.

Questionado sobre a sua participação no Fórum, Bernard Coulais informou pretender solidificar a sua presença em Angola e buscar prováveis parcerias para projectos futuros com empresas francesas.

A Cuca montou um “stand” onde apresentou produtos de três das setes cervejeiras do grupo Castle nomeadamente Cuca, Nocal e EKA. Outras quatro empresas do grupo são a Soba, Cobege, Sebaux e Serbabe.

O grupo Castle também possui uma fábrica de garrafas no município de Cacuaco, província de Luanda.

Referindo-se à realização do Campeonato Africano das Nações em Futebol, CAN/2010 em Angola, afirmou constituir uma oportunidade para mostrar o produto à África e ao mundo, bem como criar maior demanda de consumo, devido à presença de turistas e outras pessoas que queiram consumir o produto angolano.