As potencialidades económicas da província do Huambo, nos mais variados segmentos, como da agricultura, comércio, pecuária, indústria e turismo, estarão patentes na Feira de Produção Local, (FEPROL), que decorrerá, de 18 a 21 de Julho próximo, no pavilhão Osvaldo Serra Van-Dúnem, sob o lema “Huambo: com sua força rumo ao desenvolvimento”, numa iniciativa do governo local.

“O objectivo da feira é relançar a imagem produtiva e economia local, apresentando ao mercado, de maneira abrangente, as potencialidades e as oportunidades de negócios disponíveis na região e as inúmeras áreas de investimento”, disse Júlio Tchimbililundo de Paiva, coordenador da Feprol.
Numa altura que se apregoa a crise económica e financeira, a feira constitui, na visão do também director do Gabinete Provincial do Huambo para o Desenvolvimento Económico Integrado, uma excelente janela de exposição e oportunidade para que os empresários e empreendedores mostrem à escala nacional as valências que dispõem para oferecer para que os investidores conheçam os meandros e as potencialidades que os 11 municípios têm à disposição para serem explorados.
“É uma feira para que cada município demonstre, na plenitude, as suas capacidades de produção local, visando ao relançamento da economia da província do Huambo, dentro de um ambiente de negócios cada vez mais favorável, fruto das políticas delineadas para a atracção de investimentos internos e externos”, disse Júlio Tchimbililundo de Paiva. Estão inscritos 122 expositores e 144 produtores, representando os ramos agro-pecuários e industrial.
A troca de experiência entre empresários agrícola e de outros ramos, é mais uma das vantagens evocadas, pelo coordenador do evento, para a realização da FEPROL, que será, também, uma barómetro de pulsação da bolsa de valores da província, em termos de produtores e consumidores.
“Pretendemos trazer esta actividade como uma referência de negócios na província, transformando-a na maior bolsa de valores entre os produtores e consumidores, mostrando as potencialidades de cada região”, destacou.
Segundo Júlio Tchimbililundo de Paiva, o evento vai substanciar em duas partes. A primeira uma exposição dos produtos e potencialidades de cada localidade e a segunda será a realização do Fórum das Potencialidades Económicas da Província, que vai decorrer no auditório do Governo do Huambo.
Na presente edição, foram convidadas empresas ligadas aos sectores agrícola, pecuária, agro-indústria, banca, seguros, ensino, energia, ambiente, indústria extractiva e transformadora, saúde, telecomunicações, turismo e cultura.
Huambo é conhecida como o celeiro de Angola, em termos de produção de cerceias, nos municípios da Caála e Chicala Choloanga e de diversos silos que abastecem os grandes centros de consumo da região Sul do país.