As estratégias de desenvolvimento do Comércio, Hotelaria e Turismo na província do Huambo foram abordadas, quarta-feira última, durante o quarto Conselho Consultivo Alargado, do qual participaram responsáveis destes dois sectores e operadores económicos privados.
Na ocasião, o director local do Comércio, Hotelaria e Turismo, Baudílio Vaz, referiu que o objectivo deste evento é encontrar uma nova forma de trabalhar, que busque, continuamente, maior e melhor entrosamento dentro destes sectores.
Disse ser pretensão da Direcção que dirige definir novas políticas e metodologias de actuação nesta região do país, para haver, cada vez mais fluidez, eficiência e eficácia, quer das acções, quer das informações.
Desta forma, segundo o responsável, será facilitada a actuação dos órgãos de Direcção e os operadores dos referidos sectores.
Isto, prosseguiu, permitirá acelerar o crescimento da economia local, tendo em atenção que a Direcção do Comércio, Hotelaria e Turismo vai continuar a apoiar aqueles que desempenham as suas acções no desenvolvimento do sector.
Os participantes ao evento analisaram as recomendações do nono e décimo conselhos consultivos dos ministérios do Comércio e da Hotelaria e Turismo; a Lei 08/13, de 18 de Abril, referente às privatizações.
Deigual modo; a Lei 01/ 07, de 14 de Maio (relacionada às actividades comerciais e de prestação de serviços mercantis), assim como a importância da formação dos operadores da área de comércio
e prestação de serviços.
A província do Huambo tem registado nos últimos anos um crescimento considerável em todos os sectores da actividade produtiva.
Os ramos de actividade que tem registado maior crescimento, são, sobretudo, o sector comercial , hortelaria e turismo , o que obriga as autoridade de direito traçarem estratégias para que o crescimento se traduza em benefícios para a população.