Quarenta jovens conseguiram o primeiro emprego na Lunda Sul, no I trimestre deste ano, através do Instituto Nacional de Emprego e Formação Profissional (INEFOP).
Os jovens foram seleccionados nos centros de emprego do município de Cacolo e Saurimo, num universo de 3.526 pedidos de emprego, dos quais 455 mulheres.
Comparativamente a igual período anterior, de acordo com o chefe dos serviços provinciais da instituição, Rufino Quembo, houve um aumento, visto que havia registado apenas 27 jovens.
O aumento,segundo Rufino Quembo, que falava à Angop, deveu-se ao acordo alcançado com determinadas entidades empregadoras, de acordo a formação técnico profissional de cada beneficiário.
Os jovens foram formados nas áreas de serralharia, corte e costura e construção civil, repartidos em 20 para o sector público e igual número para privado, este último que optou mais por técnicos da área construção.
Constitui uma das políticas de Estado para inserção da juventude no mercado do emprego, por este facto, Inefop tem a missão de ajudar os mesmos através da formação e colocação, quando houver disponibilidade nas empresas.
O responsável aconselhou os jovens à procurarem os centros de formação profissional para adquirirem conhecimentos
técnicos e científicos.
Para este ano, a prioridade é a formação contínua e convencer as empresas a aceitarem os formandos a estagiarem
nas suas instituições.