O Instituto de Formação de Finanças Públicas (INFORFIP) capacitou na última semana quadros do Tribunal de Contas em matérias relacionadas aos “Princípios de Auditoria Orçamental”, em que também participam os funcionários de algumas Direcções do Ministério das Finanças, que tratam de matérias conexas, nomeadamente, a Inspecção Geral de Finanças, do Serviço Nacional de Contratação Pública e a Equipa de Controladores Orçamentais.

Segundo uma nota chegada à redacção do JE, o programa de formação tem a finalidade, o aumento da transparência fiscalização do processo orçamental, capacitando assim os técnicos dos órgãos de controlo externo, por via da abordagem e da partilha melhores práticas internacionais na auditoria de orçamentos dos governos.
A mesma formação serve para padronizar o processo de auditoria para que os quadros nacionais estejam habilitados para puderem verificar a coadunação das operações financeiras com as regras internacionais.
O curso decorreu no quadro da parceria existente entre os Governos de Angola e dos Estados Unidos da América, com vista ao reforço das competências dos recursos humanos angolanos ligados às várias áreas do ciclo da gestão das finanças públicas.