Dois acordos de cooperação destinados a contribuir na promoção de conhecimentos e elevar o perfil de saída de estudantes foi rubricado segunda-feira, no Lubango, entre a Universidade Mandume Ya Ndemufayo (UNM) e a Associação Agro-Pecuária, Comercial e Industrial da Huíla (AAPCIL) e a Integração e Desenvolvimento de Empresas (UniOne).
Os acordos, com duração de quatro anos, prevêm a realização conjunta de eventos técnico-científicos, conferências, feiras, seminários e workshops, bem como a presença em debates e fóruns de interesse mútuo e troca de publicações, com vista a fortalecer a mão-de-obra empresarial.
O protocolo faz menção para a promoção de acções conjuntas de pesquisa para a inovação tecnológica e capacitação por meio de estágios profissionais, para melhorar o perfil de saída dos estudantes e efectivar a relação universitária, empresarial e sociedade ao serviço do desenvolvimento sustentáve da região e não só.
O presidente da AAPCIL, Paulo Gaspar afirmou que o contexto actual obriga a que as empresas estejam ligadas às instituições de formação e do ensino, para o acompanhamento do processo de formação da mão-de-obra.
Reforçou que o desenvolvimento empresarial está ligado à capacidade de resposta das academias, daí a valência do protocolo.
“O empresário que não se rodear de técnicos com formação e criatividade está condenado ao fracasso. A academia deve ser o centro das nossas pesquisas, da criação de novas soluções técnicas, novos produtos e novas formas de gestão”, reiterou.