GASPAR MICOLO

Jornal de Economia & Finanças (JE) – Qual é a estratégia empresarial do IIR Angola no mercado?

Francesca Cattoglio (FC) - O IIR está no mercado angolano desde 2007, com a missão de ser pioneiro no mercado da formação e informação directiva e profissional. Chegámos cá há quatro anos, certificados pela nossa experiência internacional, e a nossa trajectória tem sido firme, seguindo uma evolução que acompanha as necessidades do mercado angolano, diversificando e inovando os produtos para satisfazer as necessidades formativas das empresas angolanas. Investimos para pôr à disposição dos profissionais angolanos alguns dos produtos formativos de maior sucesso, testados pelo nosso grupo em países como Portugal, Brasil, Dubai, Espanha, Reino Unido, etc. A actividade do IIR Angola engloba todas as áreas e sectores de actividade, potencializando o nível de conhecimento técnico, assim como o desenvolvimento de habilidades de gestão e estratégia ao mais alto nível de qualidade. Conseguimos assim ser uma referência indiscutível no sector da formação. Apenas temos de mencionar um dado: passaram pelos nossos eventos mais de 2.500 profissionais de todas as áreas. O nosso objectivo prioritário é a satisfação dos nossos clientes a 100%, por isso esforçamo-nos para oferecer a melhor qualidade em conteúdos e organização.

JE - Desde que actua em Angola quantas conferências e formações já realizou?

FC - O IIR Angola tem vindo a contribuir desde 2007 para a formação de mais de 2.500 profissionais, ultrapassando já os 400 Seminários e MBAs organizados em Luanda. O compromisso do IIR é com o futuro de Angola. É exactamente por isso que pomos à disposição dos profissionais angolanos a nossa especialidade: Desenvolvimento profissional e conhecimentos de alto Valor acrescentado.

JE - O mercado da formação e informação em Angola começa a ser já competitivo. Qual a vossa estratégia para “driblar” a concorrência?

FC - A nossa estratégia para o mercado angolano é apostar na maior qualidade de selecção dos oradores. O IIR selecciona especialistas de todas as indústrias e áreas do conhecimento, e apostamos nos oradores que já trabalharam com o IIR noutros países, e que demonstraram a sua mais-valia como formadores. São profissionais com anos de experiência acumulada, que continuam a trabalhar em projectos reais e que conhecem, melhor do que ninguém, as soluções para cada necessidade actual do mundo empresarial. São simultaneamente excelentes comunicadores que apostam na transmissão de conhecimentos 100% focados na clareza dos conteúdos e a consecução dos objectivos profissionais. Ao longo dos anos, mais de 100 oradores já trabalharam com os profissionais angolanos que frequentam os nossos cursos, tanto os seminários e master courses de formação, como as empresas que optam pela formação in company.

JE - O IIR Angola tem feito investimento para sustentar a sua actividade em Angola? E quais são os vossos parceiros no mercado angolano?

FC - Este ano, o nosso grande foco de investimento passa por trazer a Luanda os congressos mais reconhecidos a nível mundial, como Cartões; Telecomunicações, Construção, Energia e Meio Ambiente, Portos, etc., nos quais contamos com a presença de oradores de topo a nível internacional. Também estamos a investir para situar Angola na rota dos grandes gurus da gestão a nível mundial. Para começar, no ano passado, juntamente com o Banco Africano de Investimento, o nosso parceiro em eventos de Leaders In Angola, trouxemos, para começar, Tom Peters. Este ano, no próximo dia 22 de Abril, o professor David Norton estará em Luanda a partilhar o seu conhecimento com os profissionais angolanos.

JE – Quanto custa realizar uma conferência como a de Tom Peters? Isso é rentável para empresa?

FC - O investimento a realizar para trazer a Luanda um guru da categoria de Tom Peters, David Norton, ou os próximos que estarão em breve em Luanda, é muito elevado, não só a nível financeiro, mas também a nível de investimento, organização, logística, etc. Mas isto faz parte da estratégia do IIR, fazer um grande investimento no mercado angolano, um grande esforço a todos os níveis, e conseguir a satisfação dos nossos clientes e parceiros.

JE - O ramo em que a IIR Angola actua é promissor no nosso país?

FC - O IIR acredita apaixonadamente no poder dos conhecimentos e das capacidades adquiridas como catalisadores permanentes do crescimento organizacional. A formação para o desenvolvimento empresarial angolano é muito importante.

JE - Quais são os projectos para o mercado angolano?

FC - Este ano, os nossos projectos passam por continuar a desenvolver os cursos de formação nas áreas financeiras, tecnológicas, marketing, etc. Para além disso, devido à procura dos nossos clientes, também estamos a trabalhar em novos sectores de actividade, como hospitais, gestão de águas, portos e petróleo. Este ano, o nosso projecto em Angola passa por converter Luanda num grande centro africano de negócios. Com isto em mente, o IIR está a organizar congressos sobre telecomunicações, energia, águas, cartões, construção e TIC, nos quais iremos contar com profissionais nacionais e internacionais de destaque e alto nível que trabalham em empresas de ponta na sua actividade, para que os profissionais angolanos possam partilhar as suas experiências, e contribuir desta forma para o desenvolvimento dos sectores estratégicos da economia.