O investimento directo francês em Angola está próximo de 10 biliões de euros, indica um documento da embaixada da França, a que a Angop teve acesso, nesta quinta-feira, em Luanda.

De acordo com o documento, o investimento está concentrado no ramo petrolífero, parapetrolífero (empresas que prestam assistência ao sector), serviços, transporte e agroalimentar.

A embaixada francesa realça, na sua nota, que as relações comerciais entre os dois países progrediram 42,3 porcento, tendo as importações aumentado 56,6 porcento, ao passo que as exportações para Angola baixaram 6,7 porcento,em 2008.

A baixa nas exportações deveu-se à diminuição de projectos no sector petrolífero, acentuada pela crise financeira mundial, acrescenta o documento.

Refere ainda que as exportações francesas para Angola são constituidas, sobretudo, por equipamentos destinados ao sector petrolífero e material aeronáutico.

No documento destaca-se que as exportações diversificaram-se e a sua progressão encoraja novos sectores como: agroalimentar, electrodomesticos, mobiliário e decoração, material médico, entre outros.

As importações francesas são constituidas, na sua maioria por petróleo bruto, e registaram uma diminuição em 2006. A França é o sexto fornecedor de Angola.