Uma comissão de reestruturação foi criada para coordenar as actividades do Instituto para o Sector Empresarial Público (Isep), em função do pedido de demissão do anterior presidente do Conselho de Administração, Henda da Silva Inglês.

Segundo uma fonte do JE, Henda Inglês argumenta ter cumprido dentro do possíve a sua missão, depois de oito anos à frente do Isep.
De acordo ainda com a mesma fonte, na altura da demissão Henda Inglês manifestou-se determinado a não continuar à frente dos destinos da instituição.
Assim, o JE apurou que, para conduzir os destinos do Isep até a nomeação do futuro presidente do Conselho de Administração, foram indicados Walter Barros, coordenador da comissão, Natacha Barros, consultora do Ministro das Finanças e Eliane Costa, directora adjunta do Isep.
O JE apurou ainda que a comissão ora constituída já está a trabalhar no sentido de dar sequência aos programas traçados neste período.

O PCA demissionário havia tomado posse a 11 de Maio de 2010, através do Decreto Presidencial nº 26/10 de 1 de Abril e fundamentou-se na “necessidade de se imprimir maior dinamismo na execução das terefas incumbidas ao instituto público.
O Isep é o órgão da administração indirecta do Estado, tutelado pelo Ministério da Economia, cujo objecto é fazer um controlo de gestão que contribua para que as empresas do sector público criem valor acrescentado em condições de máxima eficiência, e sobretudo redefinir a política de privatizações e dar continuidade aos processos de privatizações e reprivatizações dos entes públicos.
O mandato do Conselho de Administração do Instituto para o Sector Empresarial Público foi conferido pelo decreto
número 56 de Outubro de 2009 .
Por isso, consta dos objectos do Isep, elaborar estudos de natureza económica, financeira, jurídica e compilar a informação estatística das empresas do sector empresarial público e propor as políticas a adoptar pelo Executivo.