O mercado angolano é dos mais atraentes e prósperos do continente africano, no seu todo, com uma competitividade motivadora, daí que a Itália continuará a priorizar Angola nos seus investimentos externos, referiu, em Luanda, o empresário Pedro Figueiredo.
De acordo com este empresário italiano, director-geral do Grupo AutoStar (detentor de várias marcas de automóveis), Angola é um parceiro muito importante para a Itália e constitui o terceiro país da África Subsaariana, em termos de trocas comerciais.
“A Itália tem apostado em Angola, não só do ponto de vista político, mas também comercial; e o grupo AutoStar tem vindo a aproveitar ao máximo, explorando as várias oportunidades deste mercado, nos vários sectores”, expressou o responsável, em declarações à Angop.
O empresário fez este pronunciamento à margem da cerimónia de lançamento de dois novos modelos de viaturas italianas (Alfa Romeo Stelvio e Alfa Romeo Guilia), pela sua firma, que opera no país há mais de uma década, importando automóveis e peças.
Na ocasião, Pedro Figueiredo referiu-se ao “bom momento da economia nacional” durante o período 2004/2014, em que as trocas comerciais ultrapassaram os 200 milhões de dólares, pelo que lamenta a recessão, originada pela queda do preço do petróleo no
mercado internacional.