O ministro da Administração Pública, Trabalho e Segurança Social, Jesus Maiato, defendeu esta semana, em Luanda, a necessidade dos angolanos trabalharem continuamente para a prosperidade do país, em todos os sectores, com destaque para a saúde, educação e no mercado de emprego.
Ao discursar na abertura da conferência da paz realizada na Escola Nacional de Administração (ENAD) cujo tema foi “Os benefícios contabilizados com a paz e os indicadores de sustentabilidade do crescimento económico”, Jesus Maiato sublinhou que, todos são chamados a dar o seu contributo.
Segundo o governante, com o acordo de paz assinado a 4 de Abril de 2002, o país deu um bom exemplo de elevação e determinação ao mundo e um sinal claro de inversão a auto destruição como país, para o início de um novo ciclo - o da Angola de paz.
Frisou que o Executivo com o apoio de todas as forças vivas da nação desenvolveu e implementou um vasto programa de reconciliação nacional e de investimentos na reabilitação de infra-estruturas, educação, saúde, agricultura, indústria, pescas, entre outros, cujos resultados têm tido, de certa forma impacto positivo na elevação do índice de desenvolvimento humano do país.
A conferência que juntou especialistas de diferentes áreas do saber, abordou temas relacionados com o capital humano, democracia, sistema de justiça, desenvolvimento das comunidades, distribuição da riqueza nacional, mercado de emprego, empreendedorismo, desemprego, protecção à criança e terceira idade, entre outros.