No período de Janeiro a Agosto deste ano, na província do Cunene, um total de 422 jovens obtiveram o seu primeiro emprego no ramo do
comércio e construção civil.
Esta cifra contrasta com a do mesmo período de 2018, durante o qual se registaram apenas dois enquadramentos.
Os jovens formados nos cursos de informát\ica, contabilidade, gestão de empresa, pastelaria, canalização e pintura conseguiram as vagas em diversas empresas, depois de terem remetido os seus pedidos de solicitação de emprego ao Instituto Nacional de Emprego e Formação Profissional (INEFOP).
Em declarações ontem à Angop, o chefe em exercício do INEFOP no Cunene, Emarciano dos Santos, informou que a instituição recebeu 598 processos de solicitação de emprego.
Sublinhou que 500 jovens beneficiam, desde Março último, de uma formação técnico-profissional nas especialidades de agricultura, mecânica de automóveis, canalização, carpintaria, pintura e estuque, alvenaria, serrilharia e electricidade, com duração de nove meses.
Até ao momento, o INEFOP já formou oito mil e 305 jovens nos centros e pavilhões de artes e ofícios dos municípios do Cuanhama, Namacunde,
Ombadja e Cuvelai.
O Instituto Nacional de Formação Profissional(INEFOP), adstrito ao Ministério da Administração Pública, Trabalho e Segurança Social(MAPTSS) forma anualmente 40 mil jovens em todo o território nacional.
A informação foi avançada, recentemente ao Jornal de Angola, pelo director-adjunto do INEFOP, António Pereira, no decorrer da visita de campo efectuada pelo governador de Luanda, Sérgio Luther Rescova, aos centros de formação
profissional da capital.
Só em Luanda, conforme fez referência, são formados 18 mil jovens com valências em diversas especialidades, sendo os cursos mais solicitados os de Mecânica,Electricidade, Canalização, Corte e Costura e Refrigeração.
O director-adjunto do NEFOP considera que os esforços encetados por orientação do MAPTSS são valiosos, pelo que incentivou os jovens a apostarem no empreendedorismo, após a conclusão da formação, sendo esta “a melhor forma
de se manterem ocupados”.
Durante a visita de campo, Sérgio Luther Rescova visitou os centros de formação do INEFOP localizados no Prenda, Talatona e Cazenga, onde se inteirou do seu funcionamento e do nível de adesão dos jovens. Rescova aproveitou o momento para enaltecer a atitude positiva dos jovens na busca permanente de capacitação técnica e profissional.
No centro do Cazenga, o governador encontrou João Kafrique, irmão da falecida Juliana Kafrique, que se mostrou grato pela oportunidade que lhe foi proporcionada pelas autoridades e espera corresponder às expectativas.