A Macon-empresa de transportes públicos inter-provinciais tenciona, nos próximos dias, abrir a rota Luanda/Mbanza Kongo e vice-versa com um autocarro da classe executiva.
A intenção foi manifestada pelo supervisor comercial desta operadora de transportes públicos, Adão Pascoal, no âmbito da participação da sua empresa na 1ª Feira Internacional do Zaire, denominada “Expo-Kongo”.
Em declarações à imprensa, o responsável explicou que a empresa vai explorar, em breve, a rota Luanda/Soyo e vice-versa, numa primeira fase, para depois avançar para o itinerário Luanda/Mbanza Kongo, em classe executiva.
A fonte que não avançou a tarifa da classe executiva a ser adoptada, disse acreditar que com a categoria de Património Mundial, mais turistas e visitantes poderão escalar Mbanza Kongo, nos próximos tempos, daí o desafio da sua empresa em satisfazer essa demanda.
Com capacidade de 60 lugares, o autocarro dispõe de casa de banho interna, telefones fixos, TV, sistema de climatização de ponta, entre outros atractivos.
Paralelamente a essa intenção, Adão Pascoal, avançou que a sua empresa espera também modernizar as suas instalações a nível local, assim como a base de logística, para atender os clientes com maior conforto e comodidade.
Esclareceu que, actualmente, a Macon explora as rotas Luanda/Nzeto/Soyo/Mbanza Kongo/Luvo, com uma frota de mais de 20 veículos da classe económica.
Quanto à participação da empresa na Expo-Kongo, fez saber que a mesma se fez representar por dois pacotes de serviço, nomeadamente, o de classe executiva, encomendas, localização (GPS), o de venda de passagens, assim como o de monitoria de viagem.