A falta de inscrição dos trabalhadores no Instituto Nacional de Segurança Social (INSS), despedimentos indevidos e sem justa causa, falta de contrato de trabalho e incumprimento do direito a férias, lideram a lista das infracções laborais registadas, de Abril a Junho, pelo departamento de inspecção do gabinete provincial do trabalho e segurança social do Cuanza Norte.
Dados da instituição, referem que as aludidas infracções de trabalho foram registadas no quadro de 51 actividades inspectivas desenvolvidas em igual número de empresas, com 52 infracções registadas, sendo 14 de natureza técnica e 38 laborais.
Sem apontar números, a fonte indica a falta de inscrição dos trabalhadores no INSS como a infracção laboral mais frequente nas empresas inspeccionadas.Comparativamente ao I trimestre do ano em curso, a instituição registou uma redução de 23 actividades inspectivas.