Angola e Zimbabwe vão incrementar a partir dos próximos tempos trocas de tecnologia entre os ministérios da Geologia e Minas dos dois países, para incrementar a produção dos mineiros.
Esta medida vai facilitar, que os dois ministérios contribuam directamente na reconstrução das infra-estruturas e no desenvolvimento socioeconómico, para assim aumentar a participação nas receitas para o PIB.
O ministro da Geologia e Minas de Angola, Francisco Queiroz, que falava à imprensa em Luanda, após um encontro de trabalho com o seu homólogo do Zimbabwe, Walter Chidhakwa, disse que a aplicação do Planageo, a construção de laboratórios que garantiram ter a qualidade de qualquer mineiro fazem parte das experiências a ser transmitidas.
“O Zimbabwe está há mais de um ano a trocar experiências neste ramo, devido o “know how” adquirido. Constantemente recebemos pedidos para troca de experiência vindos de muitos países africanos”, disse.
Por sua vez, o ministro do Zimbabwe, Walter Chidhakwa, disse que o solo do seu país tem mais de 19 minérios de entre os quais se destacam
o diamante, ouro, e outros.
Lamentou o facto de a exploração não estar ainda a beneficiar a reconstrução do país, razão que leva o Zimbabwe a buscar a experiência de Angola que com os recursos oriundos desta produção está a reconstruir o país.
“Louvamos o apoio dado pelo Executivo angolano para a inserção da República Centro Africana e outros dois países no processo de kimberly