Um programa de reabilitação e relançamento da produção cafeícola foi elaborado, este ano, pelo Ministério da Agricultura (Minagri) para apoiar pequenas e médias explorações cafeícolas, informou nesta sexta-feira, em Calulo, município do Libolo, província do Kwanza Sul, o titular da pasta, Afonso Pedro Canga.

Falando na abertura da campanha nacional de colheita de café/2009, o ministro da Agricultura referiu que foi elaborado um programa de reabilitação e relançamento da produção de café, destinado a auxiliar pequenas e médias explorações para que as famílias camponesas tenham uma renda segura.

Sustentou que o sector do café só se vai desenvolver caso seja reabilitado com a participação das pequenas e médias explorações, explicando que as grandes empresas vão ajudar as menores na compra do produto, no fornecimento de in puts, na preparação de terras e na comercialização.

Outro aspecto importante, disse o governante, inerente ao programa do Minagri, é a questão do preço do café, que, na opinião do ministro, deve ser determinado com outros órgãos.

A estipulação de um preço justo para o café irá contribuir para remunerar o trabalho dos cafeicultores e para que o produto seja melhor valorizado nos mercados interno e externo, argumentou o ministro Pedro Canga.

Outro assunto a ser tratado pelo Minagri, acrescentou, refere-se à melhoria das condições dos trabalhadores do café, em termos de assistência médica e salarial, “para que as injustiças do passado colonial não se verifiquem nesta era em que Angola já é independente. Queremos um salário justo para um trabalho justo”, advogou.

Participaram na cerimónia de abertura da campanha de café/2009 o governador da província do Kwanza Sul, Serafim Maria do Prado, directores nacionais do Ministério da Agricultura, cafeicultores e outros convidados.