O Instituto Regulador dos Derivados de Petróleos (IRDP) deve trabalhar no mapeamento das áreas mais críticas do território nacional carentes de postos de abastecimento de combustíveis, visando a sua cobertura, tão rápido possível, orientou na última quarta-feira, em Luanda, o ministro dos Recursos Minerais e Petróleos, Diamantino Azevedo.
O governante sublinhou que o sector está num processo de contínua liberalização do mercado de derivados do petróleo, que pressupõe a existência de um órgão técnico para que possa monitorar todo o processo da comercialização e distribuição dos derivados do petróleo. De acordo com o governante, as companhias petrolíferas devem colaborar activamente com o IRDP, na regulação
do sector dos derivados.