A multinacional Philips, líder mundial na fabricação de produtos electrónicos, quer investir em Angola, estabelecendo acordos estratégicos com o Governo angolano e empresas locais, disse nesta quinta-feira, em Luanda, um dos directores de Marketing da empresa, Jan Hoogstrta.

De acordo com Jan Hoogstrta, que falava em conferência de imprensa, numa exposição empresarial que decorre na capital angolana, a Philips encara o mercado angolano com grandes expectativas e confiança, porquanto Angola garante estabilidade e crescimento de negócios na região da África Subsariana.

Sem avançar perspectivas do volume de negócios, nem as probabilidades de emprego a gerar em Angola, Jan Hoogstrta disse que as facilidades de investimento existentes, bem como, a melhoria da legislação por parte do executivo local são, entre outras garantias, factores de grande importância para os investidores.

“Ainda não temos definidos os nossos pacotes de investimentos, as apostas que faremos, nem o número de empregos a gerar. Contudo, temos uma grande confiança no mercado”, referiu o director de marketing da empresa, acrescentado que a Philips quer cooperar na implementação de programas de iluminação e em outras soluções de produtos do seu ramo de actividades.

Com um volume de vendas de 27 biliões de euros em 2007, a Philips emprega mundialmente mais de 134 mil funcionários em mais de 60 países.

A empresa é líder do mercado de equipamentos para diagnóstico médico por imagem e monitoramento de pacientes, soluções em iluminação com base na eficiência energética, produtos de higiene pessoal e para a casa, bem como produtos electrónicos.