O embaixador fez este pronunciamento durante o encontro de cortesia mantido com a vice-governadora para o sector Político, Económico e Social, Maria João Chipalavela, no âmbito de uma visita de cinco dias à província da Huíla.
Na ocasião, disse que a sua vinda à província tem como objectivo reafirmar, mais uma vez, as relações de cooperação e de irmandade existentes entre os dois países, a fim de indicar caminhos e oportunidades para que possam estabelecer acordos e cooperação e continuarem a trabalhar, reconhecendo que são quesitos já muito fortes.
Acrescentou que Angola e Namíbia conseguiram a paz e a estabilidade, mas precisam de identificar novos caminhos e oportunidades para que possam cooperar e continuar a trabalhar, pois apesar dos laços culturais serem fortes, há ainda muito por se fazer em seus acordos bilaterais, principalmente nos sectores do Comércio e Investimentos, Agricultura, Turismo, Minerais, Energia, Água e outros.
Há uma grande necessidade de intensificar-se a cooperação comercial entre os dois países, pois não se deve simplesmente pensar em importar e exportar, mas também cativar investimentos em vários domínios para beneficiar a população, reforçando o sector comercial tanto público como privado para dirimir a pobreza.
Durante a sua estadia, o embaixador visitou empreendimentos socioeconómicos nos municípios do Lubango, Humpata e Jamba, no quadro do reforço da cooperação entre os dois países, com realce o complexo industrial Nossa Terra, e a Indústria de Cerâmica.