O fortalecimento das relações comerciais entre a Namíbia e a província do Bié trouxe ao Cuito, o embaixador namibiano acreditado em Angola, para apresentar as propostas de negócio e inteirar-se da situação jurídica de cidadãos daquele país que vivem no Bié.
Patrick Candago veio acompanhado do vice-embaixador, do Consul Geral, do responsável dos Assuntos Consulares e dos Adidos de Defesa e de Segurança da embaixada da Namíbia em Angola.
O diplomata disse que deslocou-se ao Bié para inspeccionar as áreas para possíveis investimentos e de negócios com os empresários do seu país, pois considera que, Angola é a segunda casa dos namibianos.
“Eu vim ao Bié também para me apresentar ao governador e reforçar os laços que temos com a província, pois, acreditamos que estamos na segunda fase das nossas relações económicas e para aproveitar as potencialidades comerciais que oferece a província do Bié”, afirmou.
Na sua primeira visita ao planalto central, Patrick Candago reforçou o desejo de trazer os empresários do seu país para investir e fazer sociedade com os empresários locais.
“Queremos também apresentar aos empresários locais as oportunidades de negócio existentes na Namíbia, pois gostaríamos de manter a nossa relação bilateral, já que temos muitas coisas em comum”, disse considerando que actualmente as trocas comerciais entre os dois países é quase nula e informal.
Por seu turno, o governador do Bié, Pereira Alfredo, disse que o maior desejo do governo do Bié é trabalhar com a Namíbia em questões concretas. “Desejamos viabilizar os projectos concretos apresentados pelos empresários namibianos para que possamos efectivar as relações comerciais entre nós”, disse.
Durante a sua curta visita de 48 horas à província, Patrick Candago manteve encontros com o procurador provincial, com quem se inteirou da situação jurídica dos namibianos residentes na província e com o director provincial dos Serviços de Investigação Criminal e de Emigração e Estrangeiros. Domingo, o embaixador da Namíbia e sua delegação promoverem um jantar de negócios com a classe empresarial da província.
O diplomata realizou uma visita de constatação e de oportunidade para parcerias com as fazendas Avipal, Orquidea e a Unidade Moageira do Cunje. Depois a delegação deslocou-se ao município de Camacupa onde realizou uma visita de trabalho, tendo reunido com a administradora local Alcida Camatele.
Antes da visita do embaixador da Namíbia à província do Bié o cônsul Geral da Namíbia, que também fez parte desta delegação, esteve no Cuito, no ano passado, com um grupo de empresários namibianos que fizeram parcerias com empresários bienos e procuraram áreas de comércio para investirem.

Recursos e infra-estruturas


Patrick Candago disse já ter identificado as áreas potenciais para investimentos na província do Bié e apontou a exploração de minerais, a agro-pecuária, infra-estruturas e energia como sendo as áreas prioritárias em que os empresários namibianos poderão investir.
Durante a sua explanação, num jantar de negócios com cerca de 35 empresários locais, Patrick Candago referiu que, com a sua visita ao Bié conseguiu recolher informações que possam vir a interessar os empresários do seu país desejosos de investir no planalto do Bié, em particular, e angolano no geral.
Em resposta, o governador Pereira Alfredo afirmou que a agro-pecuária, turismo, exploração de recursos minerais são os ramos que mais necessitam de investimentos, pois, defendeu, são sectores pouco explorados e que necessitam de investimentos.
Angola e Namíbia mantêm relações diplomáticas que se traduzem na instalação de embaixadas nas respectivas capitais e no estabelecimento de consulados.