A empresa Nutri Mix necessita anualmente de 24 mil toneladas de milho e de oito mil toneladas de farelo de soja, para a produção de ração animal para alimentar cerca de um milhão de aves, que consomem em média 120 gramas de ração.
Localizada na zona do Kikuxi, município de Viana, a empresa que, diariamente produz com muita dificuldade 100 toneladas de ração, das quais 30 toneladas são comercializadas aos pequenos produtores, enfrenta grandes dificuldades para adquirirquantidades de milho, óleo de soja, pré-mix e farelo de soja para a produção de ração.
Tais dificuldades, segundo o director-geral da fábrica, Nuno Paulo, prendem-se, principalmente, com a aquisição de divisas para importação de matérias-primas, apesar da empresa estar inserida nas linhas dirigidas pelo Governo para importações.
A fábrica tem a capacidade para produzir 20 toneladas/hora de ração, quantidade considerada suficiente para atender as necessidades actuais, e conseguir suprir também os pedidos de clientes externos, durante a visita de trabalho do secretário de Estado da Indústria, Kiala Gabriel.
Apesar de adquirir pequenas quantidades de produtos no mercado nacional (milho, farelo e soja), para produção da ração, a empresa utiliza cerca de 17 componentes (de acordo com o tipo de ração), dos quais 15 são importados de países como Portugal e Brasil.
Por este facto, a produção de ração constituiu um dos grandes desafios da empresa, segundo o seu director-geral, Nuno Paulo.
A Nutri Mix produz, actualmente, para o mercado nacional, cerca de 600 mil ovos/dia e possui 850 mil aves em postura.