Quatro milhões de litros de vinhos sul-africanos foram exportados para Angola, durante o exercício económico 2016, tendo registado, no período homólogo (2015), quase a mesma quantidade.
Com este volume exportadopara Angola, que permitiu a arrecadação de mil milhão de randes sul-africanos, o mercado angolano torna-se no maior importador e consumidor das marcas de vinhos da África do Sul, nos últimos oito anos no continente africano.
Ao apresentar estes dados, em Luanda, durante uma conferência de imprensa, o responsável pelo marketing da associação das empresas produtoras e exportadoras de vinhos sul-africanos “Wines of South Africa (Wosa)”, Matome Mbatha, acrescentou igualmente que em 2015 a indústria sul africana produziu cerca de mil milhão de litros de vinho, dos quais 420 milhões foram exportados para todo mundo, tendo sublinhado que em 2016 estas quantidades quase não variaram.
A exportação deste produto para vários países do mundo, particularmente Angola, tem permitido a implementação do programa de educação cívica aos consumidores, que visa apelar e educar os cidadãos a consumirem o vinho de forma moderada e responsável, apontando os benefícios que podem trazer à saúde humana e os eventuais prejuízos quando o consumo for exagerado e inadequado, segundo o gerente.
“Pretendemos que os consumidores de vinho bebam de forma correcta e moderada, sem provocar nenhum prejuízo
à saúde humana”, referiu.
Questionado sobre a possibilidade da Wosa ter intenção de produzir no país, a fonte afirmou que esta pretensão poderá acontecer a longo prazo, caso Angola tenha condições favoráveis para a produção de vinho.
Para Tatiana dos Santos, assistente da agência de promoção e investimentos da Wosa, a empresa pretende contribuir significativamente no processo de diversificação económica que o país atravessa, através do sector turístico.
Após a conferência de imprensa, que serviu para apresentar as várias marcas de vinho produzidas na terra de Mandela e dar maior visibilidade à produção africana, os convidados e consumidores foram brindados com uma degustação e prova de vinho, bem como tiveram a ocasião de apreciar uma exposição de mais de 40 marcas de vinho sul-africano, marcando a 2ª edição desta actividade.
Segundo Tatiana dos Santos, encontros do género vão continuar, visando a educação e sensibilização dos consumidores para o uso correcto do vinho.
A Wosa é um dos maiores fornecedores da rede hoteleira angolana e restaurantes, distribuindo marcas de vinho como House of Mandela, Cape Dreams, Bayede, Distell, entre outras. Existe há mais de 360anos no mercado sul-africano.
O também sétimo maior produtor de vinho no mundo e o primeiro em África, a Wosa conta com oito mil e 500 marcas produzidas na África do Sul por mais de 500 vinicultores. Exporta para países como EUA, Nigéria, Tailândia, Reino Unido, Holanda, entre outros.