A criação de um ambiente de negócios em prol das Pequenas e Médias Empresas (PME) é uma das aspirações da organização internacional Wusme Angola, como forma de contribuir na diversificação da economia angolana.
Esta afirmação foi avançada pela embaixadora da referida organização, Conceição Vaz, durante o acto de apresentação da instituição em Luanda.
A representante da Wusme em Angola promoveu, para o efeito, o primeiro fórum Internacional sobre investimento privado nas pequenas e médias empresas, numa altura que os esforços do Executivo angolano são direccionados para a diversificação da economia nacional.
Na sua intervenção, Conceição Vaz assegurou que a organização vai transferir para o mercado nacional, experiências de sucesso que propiciam a captação de financiamento e fortaleçam às pequenas e médias empresas no país.
A responsável afirmou que países como a China, Índia e Israel atingiram níveis satisfatórios em termos de crescimento económico em virtude das suas respectivas políticas nacionais terem apostado fortemente nas
pequenas e médias empresas.
Conceição Vaz adiantou igualmente que decorrem a bom ritmo contactos com a Unidade Técnica para o Investimento Privado para que nos próximos meses se possa criar um ambiente facilitador susceptível de incentivar os empresários nacionais a estabelecerem parcerias com entidades internacionais.
Quatro painéis animaram os debates, respectivamente, o papel da diplomacia económica no alcance dos objectivos políticos, apresentado pelo Professor Mário Pinto de Andrade, o papel das instituições financeiras na dinamização das PME, por Maria da Cruz - Presidente da Câmara de Comércio Angola/Estados Unidos, o financiamento das PME, por Luís Esquivel, administrador do Banco Atlântico Millenium, e a experiência das pequenas e médias empresas na economia nacional, apresentado por Oren Rozenblat,
embaixador dos Israel em Angola.
A União Mundial das Pequenas e Médias Empresas é uma organização fundada há sete anos, na República de San Marino, está implantada em mais de 70 países, considerada por agências internacionais da ONU como uma das poucas instituições que melhor desenvolve programas de fortalecimento das pequenas e médias empresas.