O ministro angolano do Comércio, Joffre Van-Dúnem, considerou, esta semana, em Luanda, ser oportuno o lançamento da segunda fase do projecto de formação e reforço de capacidades técnicas destinadas à Angola, designado por “Train for trade II”, financiado pela União Europeia e as Nações Unidas.
Joffre Van-Dúnem falava à imprensa depois da reunião que serviu de lançamento desta segunda fase do projecto, onde disse, que a iniciativa vai aumentar as capacidades humanas e institucionais em matéria de elaboração de estratégias, políticas e regulamentos relacionados com o comércio internacional cumprindo uma rigorosa metodologia de formação de formadores.
De acordo com o ministro do Comércio, durante a primeira fase desenvolvida no período entre 2007 e 2011, foram formados um total de 700 quadros em matéria de política comercial, gestão de portos, mudanças climáticas, assim como turismo sustentável e desenvolvimento.
Para o ministro a segunda fase, além de formar técnicos nas diferentes matérias, vai prestar uma atenção especial à formação de formadores nacionais de modo a reduzir a excessiva dependência aos expatriados.
Por sua vez, o secretário-geral da conferência das Nações Unidas para o Comércio e Desenvolvimento (CNUCED), Mukhisa Kituyi, encorajou o governo angolano apostar cada vez mais nos sectores com potencial para exportar a curto prazo, com destaque para as pescas, madeira e rochas ornamentais e assegurou que para esta segunda fase estão disponíveis 12 milhões de dólares para o desenvolvimento dos projectos de formação sobre o sistema bancário automatizado, pequenos negócios, integração das plataformas logísticas, negociadores comerciais e políticas do sector de comércio às tendências internacionais.
AS