Muitos populares estão a consumir farinha de trigo deteriorada, comercializada por algumas vendedoras dos mercados e diversas pracinhas espalhadas em várias ruas e ruelas dos bairros periféricos, apanhada no Polígono Florestal do Sakahala, arredores da cidade do Huambo, onde indivíduos desconhecidos terão despejado na madrugada de segunda-feira, cerca de dois camiões do produto, totalmente fora do prazo de validade.
Os moradores dos bairros Sassonde I, Bom Pastor, Chitutula, Santa Ngoti e Cacilhas, em declarações ao JE, afirmaram que a farinha foi encontrada na manhã de segunda-feira, exposta ao ar livre e presumem que foi depositada no local durante a madrugada por supostos donos de lojas ou armazéns por temer por uma inspecção ão da fiscalização.
A farinha está deteriorada, e completamente fora do prazo normal de consumo, de acordo com os restos encontrados no local, e está a ser comercializada de diferentes formas como bolinhos, pastéis e até mesmo em quilos.
As autoridades policiais e sanitárias estão no encalço do ocorrido para se saber os verdadeiros donos e autores deste acto, que está a merecer um forte repúdio da sociedade, uma vez que de acordo com a opiniões de muitos moradores, os supostos autores deste caso tinham outros meios para se livrar do produto expirado, ao invés de deitá-lo ao ar livre, conforme fizeram.
Alguns circulavam próximo do local onde foi assaltada a farinha, asseguraram que as autoridades policiais deslocadas para o local, a fim de contrapor a atitude das populações, dado o perigo que a mesma acarreta à saúde pública, não foram a tempo “porque a denúncia não foi feita em tempo oportuno” e quando lá chegaram só encontraram vestígios do produto assaltado.
Laurindo Somanjamba disse que os supostos autores descarregaram a farinha na calada da noite, com camiões, que não foram também identificados, na madrugada de segunda-feira.
As autoridades já estão a trabalhar no sentido de se encontrar os responsáveis para serem responsabilizados criminalmente