O município de Mucaba lidera commaior número de produtores a nível da província do Uíge, com 331 empresas cadastradas no Programa de Apoio à Produção Nacional, Diversificação das Exportações e Substituição das Importações (PRODESI). Os dados foram avançados pelo director municipal da Agricultura, Joaquim Pedro. Segundo o responsável, os dados disponíveis no Portal do PRODESI para divulgação da produção nacional, dá vantagem ao município de Mucaba, seguido pelo pelo Puri com 183 produtores cadastrados. Joaquim Pedro avançou que Mucaba tem controlado um stock de quase 3.000 toneladas de produtos diversos e acaba de entrar na história da província por ostentar tanta força de trabalho dedicada ao cultivo da terra, contribuindo no processo de diversificação. O Cadastramento no ficheiro do PRODESI, segundo Joaquim Pedro, permite aos agricultores divulgarem os seus produtos como forma de valorizar as actividades por si realizadas. “O trabalho em equipa e a colaboração dos camponeses no fornecimento das informações pretendidas, está na base do êxito do trabalho”, disse Joaquim Ernesto Pedro. O cadastramento dos produtores no portal, incide em fornecer informações sobre a produção das diferentes regiões, o que vai facilitar aos agricultores poderem escolher o mercado da sua preferência para escoar e comercializar os produtos, ou os interessados ligarem para os produtores e fazerem as requisições. O portal é uma ferramenta importante no processo de localização, quantificação e acesso à produção local por parte dos consumidores internos e externos, concorrendo para abonar a política de escoamento dos bens e serviços feitos no país.

Mandioca e banana
Até a primeira quinzena de Junho, o ficheiro de cadastramento indicava que entre os produtos mais cultivados no município de Mucaba, destacam-se a mandioca com um stock de 1.391 toneladas por época, a banana com 716,7 toneladas, o amendoim (ginguba) soma com 376 toneladas, a batata-doce contabilizada em 165,9 toneladas, já a batata-rena com 171 e o feijão com 187 toneladas acumuladas, além de outras culturas que vão ganhando terreno na região.

Dados gerais da província
Até a primeira quinzena do mês em curso, a nível da província do Uíge foram cadastrados 1.494 produtores, dos quais, 331 são do município de Mucaba, seguido do município do Puri com 183, Sanza Pombo com 164, Milunga 153 e Ambuila 117.
O município de Buengas vai com 67 produtores cadastrados, Maquela do Zombo com 66, Songo com 65, Quitexe controla 58, Uíge sede registou 58, Quimbele tem 53, Damba segue com 52, Negage com 39, Bungo com 38, Bembe com 34, e o Alto Cauale cadastrou 14 produtores.
Actualmente o comércio de produtos agrícolas é feito por comerciantes ambulantes e quitandeiras residentes na cidade do Uíge ou oriundas de Luanda e Malanje, e às vezes por comerciantes ambulantes oriundos da RDC, que levam aos agricultores bens como óleo, sabão e sal e utensílios domésticos, que permutam principalmente com a mandioca, feijão e ginguba.
A troca tanto pode ser feita nos mercados, como nas próprias aldeias, mas geralmente não há troca directa, pois é usado dinheiro.