Cerca de 1.400 camponesas da província de Benguela estão envolvidas na produção artesanal de sabão e de compota de fruta, no âmbito de um projecto de aproveitamento de produtos agro-pecuários que tende a combater a pobreza, soube ontem a Angop.
A chefe de departamento da direcção provincial de Benguela da Família e Promoção da Mulher afirmou que a actividade também envolve 148 homens, que procuram melhorar o rendimento das famílias. Ilda Águas considerou animadores os resultados desta actividade, tendo em conta a produção individual diária que varia entre as 50 a 70 barras de sabão de tamanho médio, resultante do potencial agrícola da região.
O programa de produção artesanal de sabão foi criado em 2015, numa iniciativa do Ministério de tutela, com o objectivo de aumentar o rendimento das famílias.
Os produtores frequentaram seminários de formação, em diferentes fases, estando actualmente preparados para o fabrico de sabão e de compota de fruta, recorrendo a produtos da localidade, como óleo de palma, farinha de milho, tomate, abacaxi, manga e  goiaba.
A responsável recordou que o programa nacional de combate à fome e à pobreza facilita a integração da mulher rural na economia.
O preço de cada unidade de sabão varia entre 100 e 150 kwanzas e a compota custa 400 kwanzas, com perspectiva de alargamento do negócio a outros membros da família, contribuindo deste modo para a sua subsistência.
Os produtos agrícolas excedentários, como dendém, tomate, abacaxi, manga e goiaba são actualmente aproveitados no fabrico de sabão e compota.