O Presidente da República, João Lourenço, pode vir a embargar, nos próximos dias, o projecto apresentado pelo Ministério da Construção e Obras Públicas, relativo à edificação, na zona da Chicala 2, na Marginal Dr. António Agostinho Neto, em Luanda, daquilo que devia denominar-se “Bairro dos Ministérios”.
O site de investigação Maka Angola, noticiou ontem que, por via de uma mensagem de agradecimento, endereçada a propósito da matéria sob o título “JLo, emboscado no Bairro dos Mistérios e das mentiras”, o director do Gabinete do Presidente da República, Edeltrudes Costa, transmitiu que o Chefe de Estado ficou sensibilizado com as revelações contidas na investigação.
Segundo o Maka Angola, o Presidente João Lourenço garantiu, “de forma inequívoca, que na Chicala II ‘não haverá mais Bairro dos Ministérios’”. O site avança que “o Presidente fez ainda saber que tomará medidas adequadas ao caso nos próximos dias. ‘Haverá novos desenvolvimentos’, garantiu o Presidente João Lourenço”.
O Maka Angola diz que “este assunto demonstra quão longa é a caminhada de Angola rumo à construção de um Estado voltado para os seus cidadãos e garante da prosperidade e liberdade de todos”. O autor do texto, Rafael Marques, comentou que essa “atitude frontal, honesta e determinada do Presidente demonstra a seriedade do seu comprometimento com o caminho do progresso e da justiça em Angola”.
O projecto “Bairro dos Ministérios foi apresentado, oficialmente, no dia 23 de Julho, com a finalidade de mobilizar potenciais investidores. O “Bairro dos Ministérios”, segundo o ministro da Construção e Obras Públicas, Manuel Tavares de Almeida, está integrado no Plano Urbanístico de Requalificação da Baixa da Cidade de Luanda, obedecendo o seu Plano Director, localizado numa área onde já estava previsto um projecto habitacional .