O governador provincial de Malanje, Norberto dos Santos “Kwata Kanawa”, realçou as mudanças em curso no país, com o engajamento do Governo, no desenvolvimento da agricultura familiar, visando a criação da estabilidade e auto-suficiência alimentar.
No acto da abertura da época agrícola, o governador local apontou o projecto Mosap II já está a ser implementado em 11 dos 14 municípios, bem como em 25 comunas, das 36 que dispõe a província.
O governador defendeu a implementação de acções para ajudar o sector familiar, com destaque para a metodologia de escolas de campo, introdução de pequenos regadios, reforço da capacidade institucional para o Instituto de Desenvolvimento Agrário, com o fornecimento de meios de locomoção, principalmente equipamento informático e treinamento.
“Kwata Kanawa” reconheceu as dificuldades na desmatação e preparação de terras mecanizadas, para o aumento das áreas de produção. Para o efeito, solicitou o estudo para a possibilidade da utilização da tracção animal, bem como subvencionar as charruas e outros meios afins.
“Estamos, também, preocupados com a actual situação das vias secundárias e terciárias, que pensamos prestar especial atenção na sua reabilitação para facilitar a comercialização e transportação da produção do campo para os grandes centros urbanos de consumo”, informou.

Instrumentos de trabalho
No presente ano agrícola, segundo fez saber o governante, as atenções vão estar viradas no apoio às 32.991 famílias camponesas e 200 pequenos agricultores na facilitação ao acesso dos instrumentos de trabalho, fertilizantes e sementes, através de preços bonificados.
Atenção especial será dada na construção e reabilitação das infra-estruturas de apoio à produção, recuperar ou instalar perímetros irrigados com o objectivo de relançar a produção de hortícolas e dedicar atenção na cultura da mandioca e contribuir na expansão do programa de reconversão parietal da mandioca na cadeia de transformação e comercialização.
Norberto dos Santos quer ver resolvido até ao mês de Dezembro, os terrenos que estão ainda sob a responsabilidade da Sociedade de Desenvolvimento do Pólo Agroindustrial de Capanda (SODEPAC).
A província de Malanje é essencialmente agrícola, destacando-se pela produção das seguintes de mandioca, arroz, algodão, milho, batata-doce, ginguba, girassol, feijão, soja e hortícolas. FC