Os investimentos publicitários em Angola geraram, em 2018, cerca de 20.076 milhões de kwanzas, contra 22,4 mil milhões registados no período homólogo de 2017, numa variação negativa de 10 por cento.
Segundo o anuário sobre Média e Publicidade de 2018 da Marktest Angola, a Televisão foi o sector que liderou os investimentos em publicidade no país com 12,6 mil milhões de kwanzas, contra 14,9 mil milhões registados em 2017, numa variação negativa de 15%.
A imprensa segue com 4,9 mil milhões de kwanzas, quando comparado com os 5,1 mil milhões, encaixados em 2017, numa variação negativa de 5%.
Os sectores da Rádio e do OOH (Multicaixa), apesar de terem ocupado os lugares imediatos, verifica-se que foram os meios que registaram uma evolução neste período, em relação à Televisão e à Imprensa.

Crescimento

A Rádio, por exemplo, encaixou em termos de investimento, 2.013 milhões de kwanzas, contra os 1,9 mil milhões arrecadado em 2017, numa variação positiva de 04 por cento, assim como a OOH (Multicaixa) que mobilizou 458 mil 500 kwanzas em 2018, contra 356 mil 298 em 2017, numa variação positiva de 29 por cento.
No que toca à variação mensal publicitária, o relatório da Marktest assegura que os meses de Novembro e Dezembro de 2018 foram os períodos em que registaram maior investimento com um valor de 1,8 e 2,2 mil milhões de kwanzas. Os meses de Janeiro e Fevereiro foram os que registaram valores mais baixos com 1,4 e 1,3 mil milhões de kwanzas.
A nível dos órgãos de comunicação, a TPA1 foi o meio que maior investimento recebeu, tendo atingido no ano, em análise, cerca de 5,1 mil milhões de kwanzas, contra 6,1 em 2017, seguido pela Tv Zimbo com 2,6 em 2018, contra 3,1 no período homólogo de 2017.
Nas rádios, a Mais se destaca com o investimento de 716 mil, contra 685 do período homólogo de 2017. Vem depois a Escola com 412 mil, contra 287 em 2017 e Luanda com 399, contra 455 em 2017.
Na imprensa, o Jornal “O País” ocupa a primeira posição com investimentos em publicidade com 542 mil, contra 593 encaixados em 2017, seguindo-se o Expansão com 379, contra 299 registados em 2017, vindo depois o Novo Gazeta com 271, contra 298 registados no período homólogo de 2017.

Investimento em 2017

De acordo com os dados da Marktest Angola, o investimento publicitário (a preço de tabela) em 2017 cresceu cerca de 11 por cento comparativamente ao ano anterior. O meio responsável por este crescimento foi a TV com mais 14 por cento, a Imprensa com mais 06 e a Rádio teve um decréscimo de 02.
O maior investimento em TV foram nos canais TPA1, TvZimbo e Afro Music Channel.
Na imprensa surgem as publicações Jornal de Angola, Jornal dos Desportos e O País.