Um novo programa de limpeza urbana e recolha de resíduos sólidos, que inclui a cobrança de taxa de lixo, está a ser delineado pelo Governo da Província do Cunene, com vista a melhoria do saneamento básico das comunidades.
O início das cobranças está para breve e a proposta da taxa varia entre os 1.500 kwanzas, para o casco urbano e 750 para as zonas periféricas, de acordo com o responsável do Gabinete do Ambiente, Gestão de Resíduos e Serviços Comunitários, Cirilo Mwaulanga.

Experiência
Numa primeira fase, o programa vai abranger, a título experimental, a cidade de Ondjiva e as sedes municipais de Ombadja e Namacunde.
O modo de cobrança da taxa de lixo será por meio do pagamento da factura do consumo da água, à semelhança do que acontece em outras províncias do país, onde os moradores pagam, mensalmente, para a recolha e tratamento dos resíduos sólidos.
Cirilo Mwaulanga defendeu a necessidade dos cidadãos comparticiparem nesta tarefa, para tornar a província do Cunene cada vez mais limpa.
Segundo dados do Gabinete do Ambiente, Gestão de Resíduos e Serviços Comunitários no Cunene, diariamente são recolhidas 10 a 15 toneladas de lixo nas zonas urbanas e suburbanas.