A empresa angolana Refriango consta de um grupo de 75 empresas africanas e igual número de multinacionais, identificadas pela Boston Consulting Group (BCG), que está a vencer barreiras geográficas, geopolíticas, de mobilidade e de infra-estrutura, com vista a impulsionar a integração económica do continente. Um relatório da BCG intitulado“ Pioneirismo Africano: Empresas abrem caminho pelo continente”, a que a Angop teve hoje acesso, refere que a Refriango foi considerada umas das 150 empresas pioneiras em África, imprimindo a sua pegada no país, com investimentos na criação de estruturas de raiz, na construção de marcas fortes, com um forte investimento em talentos locais, e no desenvolvimento de competências e habilidades dos seus colaboradores.
A Refriango, uma empresa angolana de bebidas, em actividade desde 2005, está num grupo integrado por 75 empresas africanas que constroem verdadeiros ecossistemas locais o que permite à organização, aos colaboradores, aos parceiros e aos clientes, uma verdadeira integração e conexão com África, facilitando o movimento de pessoas, bens, dados e informações. Mais dados sobre os desafios para os africanos e Angola leia a entrevista na página 17 deste jornal.