A Refriango em parceria com a Diageo investiu cerca de 6,2 milhões de dólares para erguer uma nova fábrica de bebidas destiladas, denominada Diref, dentro do Complexo Industrial do Kikuxi, em Luanda.
Com capacidade para produzir 27 mil litros de bebidas, representando cerca de 10 milhões de litros de álcoolpor ano, a unidade fabril foi inaugurada quarta-feira pelo secretário de Estado da Indústria, Ivan Magalhães Prado.
Duas linhas de produção da Diref passam a oferecer algumas das marcas internacionais da Diageo, o maior fabricante de bebidas destiladas do mundo, já distribuídas em Angola pela Refriango, como a ‘Sminorff’ ou ‘Gin Gordons’, em embalagens de vidro, lata e outros formatos inovadores. O investimento foi assegurado pela Refriango com 50 por cento e o resto pela Diageo, prevendo-se o seu retorno a curto prazo, pela qualidade que o produto avi apresentar, admitiu uma fonte da fábrica.
O presidente executivo da Refriango, Carlos Marco dos Santos, disse que depois de lançar as bebidas Tigra, ‘Red Bull’, água mineral de marca Pura e variados sumos, o grupo pensou em produtos destilados, que podem contribuir para a redução de importações de bebidas espirituosas na ordem de 30 milhões de dólares por ano.
O gestor garantiu que a intenção é alargar o negócio para 15 países africanos e garantir a sua sustentabilidade e, consequentemente, pensar-se na carteira de novos produtos para um mercado considerado fértil.
Para o director-geral da Diref, Edgar Sousa, o arranque do segmento de álcool representa a redução da importação bebidas na ordem de 25 por cento e de 75 por cento da produção nacional de bebidas. Estima-se que, dentro de três anos, a produção nacional atinja 92 por cento.