O Ministério do Comércio, em parceria com o Ministério da Economia e Planeamento, realizam de 19 a 23 do mês em curso, na província do Huambo, um seminário sobre “Logística e Investimento no sector do comércio rural” com vista a dotar de conhecimentos técnicos os operadores locais.
Segundo um documento chegado ao JE, o seminário pretende capacitar os participantes para o domínio da legislação conexa do comércio, e das micro, pequenas e médias empresas, promover a consciencialização dos constrangimentos e desafios logísticos que enfrentam na cadeia de valor, os instrumentos para a análise de viabilidade dos seus negócios e de marketing, os instrumentos de financiamento disponibilizados pelo Estado, no âmbito do Prodesi, em particular o Programa de Apoio ao Crédito (PAC).
Este seminário, segundo a nota, é promovido pelo Ministério do Comércio, no âmbito do projecto de apoio institucional ao Comércio – (ACOM), financiado pela União Europeia e implementado por duas componentes: Conferência das Nações Unidas para a Cooperação e Desenvolvimento (CNUCED) e International Consulting (IBF) em consórcio com a SPI e Assistência Técnica ao Ministério do Comércio (ITA).
Durante o seminário serão ainda transmitidos subsídios de como elaborar e submeter a financiamento bancário um projecto de investimento, e será igualmente apresentado o Portal de divulgação da Produção Nacional (https://www.ppn.co.ao/), bem como o aplicativo para telemóveis denominado “Feito em Angola”.
No âmbito da expansão da rede comercial rural de proximidade, o seminário é dirigido também a técnicos das administrações municipais, empresários, agentes logísticos locais e servidores públicos que operem ou pretendam operar junto das explorações agrícolas familiares, no âmbito da expansão da rede comercial rural de proximidade.
As sessões de formação têm o apoio dos governos provinciais das províncias em questão, sendo que a primeira fase teve lugar na província do Cuanza Norte e capacitou perto de uma centena de operadores rurais. Na semana de 2 a 9 de Setembro a comitiva segue para a província da Huíla.