O director-geral da Sociedade Mineira de Catoca, Sergei Amelin, colocou o cargo à disposição, em Saurimo (Lunda Sul), com o objectivo de
abraçar outros desafios.
Sob a liderança de Sergei Amelin desde 2015, Catoca conheceu ganhos significativos, como a introdução de uma frota de equipamentos com maior capacidade de transporte de minério e remoção de estéril, entrada em funcionamento do terceiro moinho, a melhoria do controlo operacional com recurso ao sistema tecnológico “Wenco” e a aceleração dos trabalhos em curso no projecto Luaxe, dentre outros.
De acordo com uma nota de imprensa da companhia a que a Angop teve acesso, aguarda-se a indicação de um novo director geral por parte da estrutura accionista, Endiama, que reunirá nos próximos dias em Luanda para analisar assuntos de interesse da empresa.
Neste encontro serão esboçadas as novas estratégias de actuação da empresa diante dos novos desafios que se impõem, para atender as responsabilidades que se avizinham no subsector mineiro angolano.
A Sociedade Mineira de Catoca Lda. é uma empresa angolana de prospecção, exploração, recuperação e comercialização de diamantes, constituída pela Endiama (Angola), Alrosa (Rússia), Lev Leviev International - LLI (China) e Odebrecht (Brasil).
Catoca é a maior empresa no subsector diamantífero em Angola, sendo responsável pela extracção de mais de 75 por cento dos diamantes angolanos.