A Rede de Serviço Integrado de Atendimento ao Cidadão (SIAC) prevê alargar os seus serviços, com a inauguração, de forma a responder a demanda, no mês de Fevereiro, mais um posto de atendimento no município do Cazenga, província de Luanda.
Para o mês de Março, está prevista a inauguração de um posto de atendimento da rede na centralidade da Marconi, no distrito do Sambizanga.
No III trimestre de 2019, a província da Huíla será beneficiada com um posto e, para o último trimestre do ano, a rede prevê alargar os seus serviços, com a entrada em vigor dos trabalhos do Guiché Único ou balcão único, segundo o director-geral da instituição.
Segundo a Angop, o director da Instituição, Anselmo Monteiro, que falava em conferência de imprensa sobre as actividades realizadas e a perspectivas para 2019, face à demanda e ao crescimento populacional na cidade de Luanda, a instituição criou alguns canais alternativos onde o cidadão pode fazer os seus pedidos, através do “site: www.siac.co.ao”, serviço disponível apenas em quatro unidades em Luanda, Cacuaco, Cazenga e Viana (Zango).

Balanço
Durante o ano 2018, a rede Siac atendeu três milhões 360 mil e 120 utentes nas 12 unidades localizadas no país.
O Siac tem unidades nas províncias de Luanda, Bengo, Malanje, Lunda Sul e Cunene.
Deste número, o sector público representa 29 por cento dos atendimentos, numa média mensal de 280 mil utentes.
Por outro lado, cerca de 30 mil documentos diversos estão no Serviço Integrado de Atendimento ao cidadão (SIAC) para serem levantados, entre os quais cartas de condução e bilhetes de identidade.
“Há cartões de contribuintes com datas de caducidade dentro da instituição e os proprietários não fizeram ainda o levantamento”, disse o responsável.
O Serviço Integrado de Atendimento ao Cidadão (SIAC) contempla as áreas de identificação civil e notariado, banca, segurança social, registo automóvel, seguros e serviços de viação e trânsito.
O Siac tem unidades nas províncias de Luanda, Bengo, Malanje, Lunda Sul e Cunene.