Dois milhões de dólares norte-americanos é o valor investido pela gráfica nacional Socográfica Lda na reabilitação e modernização das suas instalações, com o propósito de contribuir para o aumento da oferta de livros das editoras e manuais escolares.
O projecto de reabilitação desta unidade fabril, vocacionada a produção de livros escolares, começou em 2013, com obras de construção e instalação de novos equipamentos na área de produção, disse o seu presidente do conselho de administração, Victor Silva.
Com a reabilitação, a gráfica elevará a sua capacidade de produção de um milhão para dois milhões de livros escolares/ano, de acordo com o gestor que fazia a apresentação à imprensa, nesta terça-feira, das instalações totalmente modernizadas.
De 2013 a 2016, foram instalados novos equipamentos na área de produção, com o objectivo único de aumentar a capacidade instalada e melhorar a sua inserção no mercado das artes gráficas e participar na produção de livros escolares.
Fundada a 08 de Julho de 1983, a Socográfrica Lda figura do leque de empresas seleccionadas para fornecer ao Ministério da Educação manuais escolares da 1ª à 6ª classe.
O Ministério da Educação necessita 40 milhões de livros da 1ª a 6ª classe e deste número 30,6 milhões serão produzidos em Angola sem recurso a investimento estrangeiro.
De um universo de 20 gráficas que Luanda possui, foram identificadas a Damer SA, Imprensa Nacional EP, Ponto Um, Aguedense Lobito, Lito Tipo, Edições de Angola, Socográfica, Off7, Mercográfica e a Imprimarte SA, para fornecer os manuais escolares