A Sonair, subsidiária aeronáutica da petrolífera angolana Sonangol, procedeu nesta quarta-feira, na capital do Zaire, a abertura da rota comercial no triângulo Mbanza Kongo/Soyo/Luanda e vice-versa, com três frequências semanais.
Às quartas e sextas-feiras a rota será Mbanza Kongo/Soyo/Luanda, e aos domingos o itinerário será Soyo/Mbanza Kongo/Luanda/Mbanza Kongo/Soyo, com um aparelho do tipo B1900, com a capacidade de 18 passageiros.
De acordo com o assessor da Comissão Executiva da Sonair, José Poba, que acompanhou o voo inaugural a Mbanza Kongo, a companhia poderá recorrer a um avião de médio porte (737), nos próximos tempos, caso os clientes exijam.
Dezanove mil 950 kwanzas é o preço do bilhete de embarque, na rota Soyo/Luanda e vice-versa, com o tempo de voo de aproximadamente 35 minutos, enquanto na ligação Mbanza Kongo/Luanda os passageiros terão de desembolsar 17 mil 950 kwanzas, passando por Soyo, cuja viagem dura cerca de uma hora.
Segundo José Poba, a empresa aeronáutica resolveu abrir rotas domésticas nas regiões recônditas do país, incluindo Mbanza Kongo, e prevê a criação de duas rotas a nível da região norte de Angola, a partir da cidade do Soyo.
A Sonair é uma empresa vocacionada ao apoio das operações petrolíferas, tendo servido, durante um período, as deslocações de entidades governamentais no interior do país, através do Ministério da Administração do Território.
Com a abertura desta rota, a subsidiária aeronáutica da Sonangol junta-se à empresa nacional “SJL”, que opera com uma frequência semanal para Mbanza Kongo.