A Sonangol estabeleceu esta semana, no Texas (Estados Unidos da América), vários acordos de parceria com empresas estrangeiras ligadas ao ramo de tecnologia, pesquisa e produção de petróleo com vista a relançar a actividade no sector.
Segundo dados a que o JE teve acesso, os acordos foram rubricados à margem de uma conferência que a petrolífera estatal realizou no âmbito da Offshore Technology Conference (OTC), que decorreu de 30 de Abril a 3 de Maio em Houston (EUA).
No Texas, a administração da Sonangol participou em várias reuniões de negócios, com diversas empresas operadoras e de prestação de serviços.
O JE apurou que, na segunda-feira, a administração da Sonangol teve um encontro com a operadora norueguesa Statoil, representada pelo presidente da comissão executiva, Eldar Sætre, tendo abordado as oportunidades de investimento nos blocos em que a petrolífera nacional possui interesses participativos que poderão ser cedidos.
Neste encontro, Carlos Saturnino, manifestou a disposição de a petrolífera nacional firmar futuras parcerias, para a assistência técnica à pesquisa e produção, no âmbito da sua actividade como operadora.
A petrolífera norueguesa que foi também convidada a fazer parte do consórcio de gás, obteve da Sonangol a garantia de implementação do projecto de construção do Centro de Tecnologia na região de Quenguela.
Ainda na segunda-feira, apurou o JE, a delegação da Sonangol manteve contacto com a congénere francesa, a Total, representada pelo presidente da comissão executiva, Patrick Pouyanné, que durante o encontro, analisaram o progresso alcançado nas actividades em curso, no âmbito do memorando de entendimento recentemente assinado, que abarca a formação de uma “Joint Venture” para distribuição de produtos refinados, assim como a elaboração de um contrato de assistência técnica com a Sonangol P&P.
No referido encontro, Patrick Pouyanné foi informado das oportunidades de investimento nas concessões onde a operadora pública pretende ceder parte dos seus interesses participativos, quer em Angola como no exterior.
A nota acrescenta que, na tarde de segunda-feira, a delegação da petrolífera estatal encontrou-se também com a direcção da Chevron, dirigida pelo seu presidente de exploração e produção para a África e América Latina, Clay Neff acompanhado do director geral da Cabinda Gulf Oil Company (CABGOC), John Baltz, tendo recebido a reafirmação de que a petrolífera americana vai permanecer em Angola.
O encontro serviu ainda para lavrar as perspectivas no sentido de aumentar a produção da Chevron nos Blocos 14 e (zero).
Na sede da Chevron, a comitiva da Sonangol visitou o Centro de Suporte de Decisão, onde tomou contacto com algumas tecnologias avançadas em termos de controlo de operações na área de perfuração e computação.
Fizeram parte da delegação da Sonangol aos EUA, o Presidente do Conselho de Administração, Carlos Saturnino, os Administradores Rosário Isaac, Luís Maria e Alice Sopas, a Presidente da Comissão Executiva da Holdings, Josina Baião, os vogais da Hidrocarbonetos Internacional, Filomena Oliveira, e da P&P, Carlos Figueiredo, Directores Corporativos e quadros superiores da companhia.
A OTC, que celebra 50 anos de existência, é um evento que reúne, anualmente, profissionais de empresas de Oil & Gas de todo o mundo, para a troca de ideias em relação aos avanços dos conhecimentos científicos e tecnológicos do offshore, debates sobre questões ambientais, palestras e a promoção de serviços, produtos e tecnologias.
O evento é organizado pela SPE (Society of Petroleum Engineers - Sociedade de Engenheiros de Petróleo) permite que as empresas do Oil & Gas tenham acesso à informação de tecnologia de ponta, tendo em conta que é a maior exposição de equipamentos da indústria.