As exportações portuguesas e Angola cresceram perto de 600 por cento entre 2001 e 2012, apenas atrás da China com 1300 por cento, sendo Angola o primeiro mercado externo fora da União Europeia.

A informação foi avançada por Fausto Campos, General Manager da Cotecna Portugal, no encontro que manteve recentemente com empresários portugueses à luz das recentes mudanças no processo de exportação resultantes da implementação do recente Decreto Presidencial 63/13, que entrou em vigor a 12 de Junho de 2013.

Os eventos juntaram cerca de duas centenas de participantes, entre exportadores, transitários e outros agentes de exportação.

O objectivo primordial das sessões foi comunicar a implementação do carácter facultativo das Inspecções Pré-Embarque (I.P.E.) e esclarecer dúvidas face ao que será a nova realidade dos negócios em Angola.

Após uma breve apresentação do Grupo Cotecna, Fausto Campos – General Manager da Cotecna Portugal – salientou a importância do mercado angolano para as exportações portuguesas.

Vasco Albuquerque – Operations Manager – esclareceu as dúvidas relativamente ao novo Regulamento de Inspecções Pré-Embarque (REGIPE), fundamentando as diferenças entre o decreto que vigorava antes de 11 de Junho e o actual. Foram sublinhadas as vantagens em realizar uma I.P.E, Libertação de Capitais, Inspecção física da mercadoria, classificação pautal e celeridade no desalfandegamento, todas elas visando reduzir os riscos e evitar custos desnecessários em Angola.

 Fundado na Suíça em 1974, o grupo Cotecna é um dos líderes mundiais nos serviços de inspecção, ensaios e certificação comercial. Hoje, o grupo Cotecna é pioneiro em áreas como a gestão de risco, inspecções em destino e projectos de integração de scanners, assim como oferece programas de modernização das Alfândegas, assistência nas validações alfandegárias, soluções para um comércio seguro e inspecções comerciais.

Procurando fornecer soluções inovadoras e personalizadas de serviços que permitam melhorar e aumentar a segurança na área comercial e ser uma mais-valia para os seus clientes, o grupo dispõe de uma força de trabalho composta por cerca de 4000 trabalhadores e agentes em aproximadamente 100 escritórios por todo o mundo.