Mais de 100 jovens, de ambos os sexos, começaram a trabalhar no supermercado Africana Discount, inaugurado na última sexta-feira no município de Cacuaco.
O supermercado emprega 165 trabalhadores, sendo 80 por cento residentes em Cacuaco, que frequentaram formação de base sobre normas e regras internas, métodos de trabalho,
higiene e segurança alimentar.
Os jovens tiveram também formação em atendimento ao cliente, com um total de mais de três mil horas, e com a possibilidade de prosseguirem os cursos que desenvolvam
o seu potencial humano.
A superfície comercial foi inaugurada pelo secretário de estado do comércio, Amadeu Nunes, e pela vice-governadora para o sector político e social, Ana Paula Correia Victor.
Em declarações à imprensa, o director-geral do empreendimento, Pedro Cerdeira, disse que o supermercado faz parte do grupo Africana Discount, que começou os seus trabalhos em 2015, e fez um investimento de
4,5 mil milhões de kwanzas.
Adiantou que o objectivo é modernizar a rede do mercado nacional, absorver a produção dos nacionais, oferecer produtos de qualidade bem como fazer com que os clientes tenham uma experiência de compra agradável.
“Até 2020, o grupo tem a pretensão de construir mais espaços em Cacuaco, com destaque para um centro de distribuição para atender novas lojas, garantindo novos postos de trabalho”, disse.
O secretário de Estado do Comércio, Amadeu Nunes, disse que a loja tem “bons” preços e elogiou o facto de o estabelecimento possuir elevada gama de produtos de criação local.
A vice-governadora para o sector político e social, Ana Paula Correia Victor, elogiou o facto da loja empregar munícipes de Cacuaco e sugeriu uma parceria entre o supermercado e a administração municipal para o fornecimento de merenda escolar e bens alimentares aos hospitais locais.
Por sua vez, o administrador do Cacuaco, Carlos Cavuquila felicitou a iniciativa do grupo em instalar-se no município porque vai resolver o problema de escoamento dos produtos do campo cultivados na circunscrição e desencorajar as pessoas que compram
produtos perecíveis na rua.