As Linhas Aéreas de Angola (TAAG), prevê adquirir, em 2021, duas aeronaves do tipo Wide Body, para o crescimento internacional da companhia, bem como aumentar as frequências e retomar os voos para a China e Londres, soube a Angop.
A frota B737 existente continuará nos próximos cinco anos, uma vez que as principais operações de revisão e de trem de aterragem foram concluídas, de acordo com o presidente do Conselho de Administração da Taag, José Kivíngua.
O responsável, que apresentou o plano estratégico da companhia para o período 2018/2022, no seminário metodológico do Ministério dos Transportes, referiu que a não disponibilidade da aeronave Narrow Body até 2023, por parte da linha de produção da Boeing, impulsionará o uso das mesmas.
De acordo com o responsável, serão retirados de operação os B777-200 com a introdução do Wide Body. O plano de frota para o presente ano, 2018, conta com cinco Boeings 737-700, igual número de B777-300EU e três B777-200ER, perfazendo um total de 13. Para 2019, o número passará para 15, com a aquisição das duas aeronaves Narrow Body Jet.