A delegação da União Europeia (UE) em Angola iniciou esta semana um ciclo de formação às organizações da sociedade civil sobre as regras e os procedimentos para concorrer às subvenções.
A iniciativa enquadra-se na política da UE de promoção da sociedade civil nos países parceiros. As sessões serão realizadas em Luanda, Huambo e Lubango, ao longo deste mês de Fevereiro.
A primeira formação teve inicio quarta-feira, 6, na sede da ADRA, em Luanda.
Aproximadamente 120 participantes são esperados neste ciclo de formação destinado aos representantes das organizações da sociedade civil, associações do sector empresarial privado e outras instituições.
O programa inclui metodologias e exercícios práticos sobre a redacção da proposta técnica e financeira, o ciclo do projecto, a elaboração de relatórios, entre outros.
Pretende-se, através destas formações, reforçar as competências das organizações, de forma a promover uma participação mais elevada das mesmas aos convites à apresentação de propostas e candidaturas com mais qualidade.
Segundo o documento a que o JE teve acesso, os convites à apresentação de propostas são lançados anualmente pela delegação da União Europeia em Angola.
As organizações seleccionadas passam assim a beneficiar de subvenções para implementarem os seus projectos.
A União Europeia pretende reforçar a sociedade civil angolana no processo de desenvolvimento social e económico.
Por isso, tem promovido o envolvimento dos actores não-estatais no âmbito das suas acções de cooperação em Angola, tanto em processos de diálogo e consulta à sociedade civil, como através de financiamentos, num montante de quase 65 milhões de euros.