A Unicargas liquidou a dívida de 40 milhões de kwanzas que tinha com o Porto de Luanda resultante da exploração do terminal portuário.
A informação foi avançada ontem, em Luanda, aos trabalhdores pelo presidente do Conselho de Administração da Unicargas, Celso Rosas.
O responsável respondia às perguntas colocadas pelos funcionários, na palestra que a Unicargas promoveu no quadro das festividades do seu trigésimo primeiro aniversário.
De acordo com o gestor, a medida tomada visou regularizar a situação financeira da empresa de modo a alcançar um futuro promissor no curto prazo.
Na ocasião, aproveitou, igualmente assegurar que, além da dívida com o Terminal do Porto de Luanda, também liquidou os atrasados estimados em mais de 280 milhões de kwanzas com as instituições que prestavam serviços de saúde caso das seguradoras.

Balanço
Por outro lado, Celso Rosas considerou positivo o desempenho da empresa no ano passado, pois foi possível restabelecer a organização financeira e criar as bases para um futuro mais promissor. Quanto aos resultados operacionais, disse serem positivos, razão pela qual foi possível o incremento salarial aos trabalhadores, além de melhoria das demais condições de trabalho com as quais se pretende dinamizar o ambiente de negócios da empresa de cargas e transitários.
“No último exercício económico permitiu a empresa elevar a disciplina, organização e responsabilidade fruto de um melhor empenho dos trabalhadores”, reconheceu.

Negócios

Entre os negócios da empresa, o destaque recai para o transporte de carga e mercadorias, assim como a exploração técnica e comercial de terminais portuários. A Unicargas presta, igualmente, serviços de extracção, formação e decomposição de unidades de carga, recepção, armazenamento e entrega de carga, além de representação de carregadores, destinatários e transitários. Na palestra comemorartiva dos 31 anos da Unicargas, foi convidado o jornalista João Paulo Ganga que abordou sobre “Os desafios da Unicargas”.