Os principais accionistas da operadora móvel Unitel afirmaram estar dispostos a vender participações na empresa,
anunciou o ‘Financial Times’. Segundo àquele diário inglês, citado pelo Jornal Económico, esta alteração iria provocar uma abertura na economia, uma das mais importantes do continente africano, atendendo que há interessados como a MTN da África do Sul, a Orange francesa e a Vodafone do Reino Unido. De acordo com o Financial Times, citando especialistas, a Unitel está avaliada em dois mil milhões de dólares(1,8 mil milhões de euros). No ano passado, a empresa contou com 10,4 milhões de assinantes e com receitas de 958 milhões de dólares (845 milhões de euros) de lucro. Especialistas do sector das telecomunicações dizem que por causa das reformas estruturais do governo, um dos quatro accionistas da Unitel pode vender a sua participação. O grupo de comunicações controla cerca de 90 por cento do mercado móvel de Angola e usa um modelo pré-pago que o protege de contas não pagas.