O embaixador do Uruguai, Álvaro González Otero reafirmou esta semana, em Luanda, a intenção de o seu país aprofundar o nível de cooperação bilateral com Angola, no âmbito das relações económicas e políticas existentes entre si.
Em entrevista à Angop, por ocasião do 193º aniversário da declaração da independência do Uruguai, celebrado ontem, quinta-feira (13), em Luanda, Álvaro González Otero adiantou que o aprofundamento destas relações consistirá na implementação e dinamização de diversos acordos anteriormente assinados, em vários domínios, entre ambos governos.
Álvaro González Otero anunciou para os próximos tempos a realização, em Luanda, da 1ª reunião mista de cooperação, de alto nível, que dará impulso às relações bilaterais, cuja agenda foi preparada durante a visita a Angola, em Junho último, do director geral de cooperação internacional do Uruguai.
Este evento, sublinhou, deverá dar resposta aos aspectos abordados na 1ª reunião de Setembro de 2016 em Montevidéu, cujas delegações de ambos os países foram encabeçadas, na altura, pelo ex-ministro das relações de Angola, George Rebelo Chicoty, e o ainda titular da mesma pasta uruguaia, Rodolfo Nin Rovoa.
Para sustentar a vontade deste reforço de cooperação bilateral, o embaixador anunciou que o presidente uruguaio, Tabaré Vázquez, poderá visitar Angola, em data ainda não definida.
Por outro lado, apontou que a representação diplomática uruguaia em Angola contará, em breve, com o reforço de um conselheiro para participar dos projectos em curso em Angola.
Debruçando-se sobre as actuais reformas económicas em curso em Angola, Álvaro González Otero afirmou que o seu governo já foi informado da nova lei de investimento estrangeiro que, por sua vez, dará a conhecer aos diferentes investidores do seu país.
Reconheceu que as medidas constantes da nova lei angolana de investimento dá maior abertura e facilidades para os investidores estrangeiros operarem em Angola sem constrangimentos.
Angola e Uruguai cooperam nos domínios diplomático, político, económico, social, entre outros.Mas este intercâmbio ainda é limitado, de acordo com o embaixador uruguaio, pela crise económica que afecta os dois países, entretanto superável pelas expectativas que rodeiam o futuro.
No primeiro semestre deste ano, as trocas comerciais entre os dois países foram favoráveis à Angola, com a venda de petróleo ao Uruguai no valor de 100 milhões de dólares e a compra de produtos do país latino americano na ordem de cinco milhões de dólares.
Angola exporta petróleo para o Uruguai e importa deste país carne, peixe, arroz, leite, queijo, entre outros produtos. A cooperação entre os dois países circunscreve, entre outros sectores, nos sectores da Agricultura, da Investigação Agrícola e Agro-pecuária.Em 2003 foi assinado um acordo geral de cooperação nos domínios económico, científico, técnico e cultural, o memorando de entendimento para estabelecimento de consultas políticas (2008), o acordo sobre a supressão de vistos em passaportes diplomáticos, oficiais e de serviço (2013).