O Ministério do Comércio, através do Centro Logístico de Distribuição de Luanda (CLOD), procedeu, a semana finda, a celebração um contrato de cessão, gestão e exploração da infra-estrutura comercial, entre a empresa Valoeste e o Clod.
O administrador e coordenador do Clod, Jacinto João, disse que o contrato ora celebrado entre as entidades, insere-se no âmbito de um processo levado a cabo pelo Ministério do Comércio, por via do despacho nº 117/2019, de 07 de Março, que procedia a abertura de um concurso público para a cessão de gestão e exploração das instalações logísticas e comerciais do Clod.
“Após a confirmação de todos os procedimentos legais, verificou-se a habilitação legal da empresa em causa para cessão, gestão e exploração do Clod, e com isso dar início ao processo de operacionalização do mercado abastecedor”. disse Jacinto João.
O representante do grupo Valoeste, Carlos Cunha, em representação do administrador da empresa, Wladimir Cunha, disse que, a intenção do grupo é engrandecer o país, por isso agradeceu o Ministério do Comércio pela confiança depositada.
“Esta é uma oportunidade única que será aproveitada da melhor forma possível pelo grupo, pois há muito trabalho a ser feito e muitas vagas de emprego serão abertas” frisou. Na ocasião o ministro do Comércio, Joffre Van-Dúnem Júnior, fez saber que, com este início de actividade, seguramente, o Clod terá uma outra visibilidade e atrairá outros potenciais investidores. Augurou que o contrato seja cumprido da melhor forma possível
por ambas as partes.
O processo levou seis meses, com início em Março do ano em curso, no qual quatro empresas concorreram, e a empresa Valoeste, foi a vencedora por ter cumpriu com todos os requisitos plasmados no regulamento.