ANTÓNIO EUGÉNIO

A ZAP, empresa distribuidora de televisão por satélite, a operar no mercado há três meses, diz ter investido até a esta altura 4,5 milhões de dólares para implementar o seu projecto no mercado, segundo fez saber a sua directora de marketing, Catarina Tavarina.

Com a actividade comercial iniciada em finais de Fevereiro, a distribuidora oferece aos seus clientes dois pacotes, o ZAP Max e ZAP Premium. O primeiro engloba 50 canais, com tendência de aumentar ao logo do tempo e está fixado ao preço de 2.900 kwanzas mensalmente. O segundo contempla 80 canais e custa 5.800 kwanzas por mês. Este produto também poderá ver a grelha de canais a aumentar logo que algumas condições técnicas estejam criadas.

Segundo informou, o sinal da ZAP já chega a todas as províncias de Angola. Em termos de agentes, está em 11 provínciais com capacidade certificada para fazer instalações junto dos clientes nestas localidades.

A curto prazo, a ZAP pretende instalar lojas próprias em toda extensão de Angola. Neste momento, o seu produto é comercializado através de agentes considerados competentes ao nível das exigências do mercado.

Estratégia de mercado

Para um sucesso diferenciado, a distribuidora de televisão tem disponíveis dois modernos equipamentos de alta definição. O primeiro se denomina HD e o segundo é o raio definition HD.DVR com bastante funcionalidade.

Com o HD-DVR, o cliente pode efectuar uma gravação com uma capacidade de até 250 horas de programação à sua escolha, além de uma tecnologia que permite interromper um determinado programa e retornar logo que estiver disponível.

Neste momento, os serviços da ZAP estão a ser comercializados de forma promocional, onde o cliente paga o equipamento no valor de 20 mil kwanzas e usufrui dos canais de forma gratuita durante um mês.

Os descodificadores estão a ser vendidos nas lojas da distribuidora espalhadas por todo o país a preço acessível, segundo a directora de marketing da empresa, Catarina Tavarina.

Em Luanda, pode ser adquirido no Belas Shopping e ou numa outra loja também em Talatona.

Pagamento através de recarga

Para facilitar e poupar o tempo do cliente na reactivação do sinal, a ZAP possui um método de pagamento que é através do sistema de recargas similar ao usado actualmente pela telefonia móvel.

Para isso, está a disponibilizar cartões que poderão ser adquiridos através dos agentes autorizados para recarregar o sinal da televisão, sem necessidade de fazer recurso aos balcões de uma agência bancária.

“Depois de o cliente raspar o cartão, introduz o número encontrado no descodificador e automaticamente terá o sinal activado, poupado tempo e outros sacrifícios que se verificam actualmente para ter o sinal da televisão por satélite em casa”, garantiu.

Leia esta e outras notícias na edição impressa do Jornal de Economia & Finanças desta semana, já em circulação