O Modelo de Gestão Comunitária de Águas (MOGECA), cujo objectivo é melhorar a manutenção dos pequenos sistemas de abastecimento nas zonas rurais e peri-urbanas em toda província do Huambo, vai ser implementado ainda este ano.
Segundo o presidente do Conselho de Administração da Empresa de Águas e Saneamento da província do Huambo, Adolfo Gomes Elias, o projecto visa igualmente permitir descentralizar e atribuir responsabilidades de autonomia às administrações municipais para aumentar a eficiência dos sistemas
de água a serem construídos.
O projecto, que prevê abranger todas as comunidades rurais a nível da província do Huambo, engloba a construção de chafarizes, fontenários, sistemas gravíticos, munidos de painéis solares e de gravidade.
A implementação do programa de gestão comunitária de água conta com a parceria do sector dos Serviços Técnicos e Infra-estruturas do governo da província do Huambo e da empresa Vista Water.
Adolfo Gomes Elias salientou que o projecto é “bem-vindo”, já que trata directamente da gestão comunitária.
“É um projecto que faz com que a população tenha mais cuidados e saiba a necessidade, assim como a importância de ter um ponto de água na comunidade”, afirmou.

Mais abastecimento
Por outro lado, a fonte disse que com o lançamento deste projecto pretende-se que os pontos de água que foram construídos nos anos anteriores e que se encontram vandalizados voltem a funcionar na normalidade.
O PCA da empresa pública das águas no Huambo, apontou que a empresa de águas a vai colocar recursos humanos que possam fazer parte da gestão destes pontos a nível das comunidades.