"O problema é que 90 por cento dos perecíveis, como peixe e carne, são vendidos no chão sem que alguém seja capaz de fazer algo contra. Se o problema maior não está resolvido para quê falar em Bromangol! Não estamos contra o controlo bacteriológico, mas o efeito prático da acção da Bromangol é nulo".